Conscienciologia

A ciência Conscienciologia foi lançada ao público em1981 por Waldo Vieira, médico, pesquisador. Em 1986, com a publicação da primeira edição do Tratado de Projeciologia – Panorama da Consciência da Experiência da Consciência Fora do Corpo Humano, autoria de Vieira, foi feita de modo categórico a proposição da Conscienciologia na condição de ciência.

Trata-se de um estudo abrangente da consciência, com todos os seus corpos, existências, experiências, épocas e lugares de vida, executado pela própria consciência através dos seus atributos conscienciais, veículos de manifestação (holossoma) e fenômenos conscienciais multidimensionais.

O termo consciência deriva do idioma Latim, conscientia, “conhecimento de alguma coisa comum a muitas pessoas; conhecimento; consciência; senso íntimo”, e este do verbo conscire, “ter conhecimento de”.

A consciência é um dos elementos básicos do universo e está em constante evolução através do acúmulo de experiências multidimensionais e multiexistenciais.

A consciência é nossa realidade maior, somos nós, mais do que a energia e matéria. Dentre outros termos, é o que se denomina de alma, ego, personalidade, espírito, individualidade, pessoa, ser ou sujeito.

Todas as descobertas, hipóteses e teorias da Conscienciologia formam um conjunto de Verdades Relativas de Ponta (VERPONS), ou seja, realidades mais importantes, novas e prioritárias para serem aprofundadas, discutidas e também refutadas.

A Conscienciologia se utiliza de novas terminologias (neologismos) visando ser mais específica.

O neologismo é a palavra, frase, expressão composta ou construção nova criada na própria língua ou adaptada de outra – a reciclagem cognitiva –, penetrando no idioma e tentando firmar-se (Homo sapiens pacificus, Pág. 124.)

De acordo com Berger, (Work. pap. linguíst., 12(1): 53-62, Florianópolis, jan. jun., 2011) considerando ineficazes as palavras existentes na língua para nomear o universo conceitual da Conscienciologia, Vieira (1999) dedica uma sessão de uma de suas obras fundadoras à discussão sobre a formação da terminologia de sua nova ciência. Nesta, o autor questiona: “Como poderá formular a novidade das suas descobertas e das suas concepções sem recorrer a termos novos?” (1999, p.47).  Assim, o autor argumenta que:

[…] a fim de evitar confusões, e visando à formação de vocabulário prático e funcional, num esforço de suprir as ocorrências que exigem racionalização e organização, com nomenclatura geral, sistemática ou própria, foi preciso inventar palavras novas (VIEIRA, 1999, p. 47).”

Segue abaixo o link para o Glossário da Conscienciologia:
http://www.ceaec.org/index.php?option=com_glossary&Itemid=310

Existem 70 áreas (segunda versão), ou especialidades científicas, dentro do amplo universo da investigação conscienciológica e dos seus principais subcampos científicos. Para mais informações acesse ao link:
http://www.ceaec.org/index.php?option=com_content&view=article&id=43

Projeciologia

A Projeciologia é a especialidade, de caráter prático, da Conscienciologia que estuda as ações da consciência (alma, ego, espírito, sujeito, personalidade) operando fora do estado de restringimento do cérebro físico e de todo o corpo biológico.

A Projeção Consciente, também conhecida por viagem astral, desdobramento, experiência extracorpórea, experiência fora-do-corpo, vôo astral, dentre outros, pode ser experimentada por qualquer consciência e independe de idade, sexo, raça, cultura, formação ou crença.

A experiência projetiva é uma condição natural e fisiológica gerada pela descoincidência dos veículos de manifestação da consciência (holossoma) e produzida pela alteração da frequência vibratória destes veículos.

Principais obras

  1. Projeciologia – Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo.
  2. 700 Experimentos da Conscienciologia.
  3. Homo sapiens reurbanisatus.
  4. Homo sapiens pacificus.
  5. Enciclopédia da Conscienciologia.
  6. Dicionário de Neologismos da Conscienciologia.
  7. Dicionário de Argumentos da Conscienciologia.